domingo, 3 de abril de 2016

Corrente dos 7 jogos

Saudações amigos leitores. Está circulando na internet essa brincadeira, onde você é indicado por um amigo, e expõe 7 jogos em 7 categorias diferentes. Tem vários canais de games no Youtube fazendo essa brincadeira.

Um amigo me marcou com essa corrente no Facebook, e ao invés de responder por lá, resolvi fazer essa postagem por aqui. Então vamos começar:

1 - Jogo que todo mundo fala, mas nunca joguei;

World Of Warcraft - Ou qualquer outro MMO, MOBA, ou qualquer outro jogo do gênero. Nunca fui fã desse tipo de jogo, RPG on line, cooperativo ou não... Enfim, não gosto de jogos que não acabam nunca. Que não tem objetivo. Até tentei jogar DC Universe On Line, mas simplesmente, não me agradava. Como eu disse, qualquer outro jogo semelhante se encaixaria aqui, LOL DOTA, mas escolhi World Of Warcraft por que alguns anos atrás, todos meu amigos da época jogavam, menos eu. Então sempre que nós saímos, o assunto da vez era WOW, eram as propaganda que Chuck Norris fazia para o game, expansões do jogo, quests, isso e aquilo, eu ficava boiando. Não apenas por isso... mas falavam tanto desse jogo que saturou. Me fez pegar aversão não só pelo jogo, pelo estilo de jogo (que eu já não gostava muito), jogos de estrategia e até pela série Warcraft (que eu gostava muito), não quero mais ver jogs, nem quadrinhos, nem filme, nem nada

Outros jogos que se encaixariam perfeitamente aqui, Minecraft e Five Nights At Freedy´s.

2 - Franquia ou jogo que não tenho vontade de jogar de novo;

Assassin´s Creed - Conheci a franquia a partir do seu segundo jogo. E tenho que lhe dizer, eu jogo incrível... as primeiras 4 ou 5 horas..... Assassin´s Creed é um jogo extremamente repetitivo e cansativo. que começa legal, tem uma premissa interessante no enredo, as que inevitavelmente fica monótona. Combates extremamente fáceis, gameplay repetitivo... eu só joguei o segundo jogo da franquia até o final por que a história me prendeu, mas mesmo assim, me decepcionei com o final. Joguei Assassin´s Creed Brotherhood e o resultado foi ainda pior. A nova mecânica de treinar e comandar assassinos ficou interessante, mas chega um ponto onde você pode muito bem ficar parado em um ponto mais alto do cenário, e comandar seus assassinos à matarem seu alvo. e um jogo que por si só já era bem parado, fica mais parado ainda.

Como eu disse, Assassin´s Creed havia me prendido pela história, e agora, nem história o jogo tem mais..... O jogo virou uma franquia anual, que a Ubisoft se apressa para soltar no mercado (as vezes inacabado como foi o caso de Unity), e que sempre prometem que esse jogo vai ser revolucionário, que vai reinventar a roda, mas acaba sempre exatamente a mesma coisa que o título anterior. E sempre tem aquele fã chato que te enche o saco dizendo que a franquia é boa... Eu chamo a franquia carinhosamente de Assassin´s Shit.

Outros jogos que caberiam aqui exatamente pelos mesmos motivos, Call Of Duty, Battlefield, Fifa, Pro Evolution Soccer. Assassin´s Credd foi o primeiríssimo jogo que veio à minha cabeça quando ví esse tópico, então por isso ele foi o escolhido (Até por que nunca fui muita fã de FPS ou jogos de futebol), mas cada argumento que disse sobre AC, vale pra qualquer um desses demais jogos.

3 - Último jogo que joguei;

Bom, se for o último jogo que joguei até o final, foi Resident Evil Revelations 2, jogo muito bom, acho que o melhor Resident Evil desde Resident Evil 4, pretendo escrever sobre ele em breve, e um jogo que estou jogando agora, muito perto de fechar inclusive, é Yakuza 5.

4 - Jogo que joguei mas ninguém conhece;

Restaurant Empire - veja minha análise desse game aqui

5 - Jogo que me surpreendeu;

Aqui eu cheguei à um impasse.... não consigo apontar somente um jogo.... Então vou deixar dois games, que já fiz a análise de ambos, Shadow of The Colossus e Catherine. São 2 games absurdamente distintos, e tentar fazer qualquer comparação entre os 2 seria absurdo. Cada um me surpreendeu de uma maneira diferente.

6 - Jogo que me decepcionou;

Esse é outro tópico que nem preciso pensar muito... Metal Gear Solid V The Phantom Pain. Esse jogo conseguiu a incrível façanha de superar Mass Effect 3 no quesito decepção. Há vários outros jogos aqui que se encaixariam muito bem nesse tópico, The Evil Within, Watch Dogs, mas NENHUM game havia me decepcionado tanto quanto Mass Effect 3. Então veio The Phantom Pain, jogo que os fãs da séries esperaram ansiosamente por 5 anos, desde seu primeiro teaser.... pra ter o PIOR jogo da série em mãos, e pra cutucar ainda mais a ferida, o ÚLTIMO jogo da série Metal Gear.

Não quero me alongar muito, e em breve publicarei uma resenha detalhando tudo o que odiei nesse jogo e deixarei bem claro por que ele é o pior jogo da franquia.

7 - Jogo que marcou minha vida;

Metal Gear Solid. Esse também foi fácil de pensar. O que se coloca como uma ironia. No tópico imediatamente anterior à esse, foi justamente um jogo dessa mesma série que mais me decepcionou....

Enfim.... Eu sou um gamer velha guarda, comecei a jogar vídeo-games no tempo do Atari e nunca mais parei, então eu tenho uma biblioteca de games que joguei verdadeiramente quilométrica. Eu era muito jovem quando a guerra dos consoles caseiros e a era de ouro dos arcades estava no auge, fliperamas, beat´em ups, Street Fighter 2 dominando as máquinas... Sem dúvida, que saudade dos anos 90... a melhor época para se ter vivido... games, quadrinhos, desenhos na tv, bandas de rock....enfim, estou divagando.

O fato é que, nessa época, eu ainda era muito jovem, e até os meus 14 ou 15 anos (época em que MGS foi lançado eu acho), meu estilo de jogo era bem definido. Jogos de ação, com enfase em combates, não ligava muito pra história, até por que meu inglês na época não era fluente. Haviam sim já muitos games bons de RPG com histórias incríveis, como Chrono Trigger, as séries Final Fantasy, Shining Force e Phantasy Star, mas não me agradavam.

Então veio MGS e jogou pro alto tudo o que eu gostava sobre games. Primeiro, foi o jogo que me introduziu à mecânica stealth. Eu estava acostumado à entrar atirando para todos os lados, mas em MGS isso não funcionava, você seria atacado por uma tsunami de inimigos infinitos e morreria em segundos. Então você tinha que usar de furtividade e tentar evitar combate o máximo possível. Isso criou uma tensão que eu nunca havia sentido antes. Eu já havia jogado Tenchu antes, que também trabalha com mecânica stealth, mas não há nem como comparar os dois games.

Segundo, MGS foi o jogo onde eu realmente tive que pôr meus conhecimentos de língua inglesa à prova. As longas cutscenes, os diálogos, nunca um game havia me forçado tanto em um idioma que não era o meu como MGS. Claro, haviam os RPG´s, mas os diálogos eram estáticos, as frases só avançavam se você apertasse um botão. E naquelas épocas, você nem precisava saber da história, pois as revistas com seus "detonados" e walkthrough, traziam tudo o que o jogador precisava saber já mastigado. Em MGS não, se você quisesse saber como progredir, e entender a trama, ão dava pra passar diálogos, tinha que ouvir e entender o que estava sendo dito.

Personagens extremamente carismáticos, tanto vilões quanto protagonista quando secundários. Nenhum outro game me fez conectar tanto como seus personagens quanto esse game. E na minha opinião, os melhores bosses (me recuso a chamar de vilões) de toda a série estão nesse game, Revolver Ocelot, Sniper Wolf, Vulcan Raven, Liquid Snake, Psycho Mantis, revelando suas histórias de vidas.. incrível.

E é claro, a história. Enredo envolvendo, cheio de trama, reviravoltas, política, foi o jogo que me fez valorizar o enredo. Depois disso, não teve mais volta. Hoje, pra mim, o enredo é essencial em um jogo. Resumindo, Metal Gear Solid foi o jogo que me arrancou à força da minha zona de conforto gamer, e me apresentou uma maneira totalmente inédita de jogar e encarar vídeo games. Virei fan boy absoluto da série, e já joguei até o final TODOS os títulos (com exceção dos mobiles), desde o primeiro Metal Gear, para MSX até o fatídico The Phantom Pain, passando por spin offs como Rising, Ghost Babel, Acid e Acid 2. O único game que não joguei, foi The Twin Snakes, exclusivo para o Game Cube (não tive esse console) e que é justamente o remake do Metal Gear Solid.

Outro ponto, MGS por muitos anos foi o último jogo que eu joguei em console por muitos anos. Quando eu estava com meus 15 pra 16 anos, meu playstation estragou, e eu fiquei até uns 21 anos sem ter console. Que foi quando comprei o PS2. Nesse tempo, eu só jogava através de emuladores. E foi justamente por conta de emuladores, que eu conheci melhor as séries de RPG, que até antes de MGS, eu ignorava. Foi através de emuladores que conheci Chrono Trigger, Final Fantasy 6, Shining Force, Phantasy Star, Pokémon.... Se não fosse por MGS, eu não veria os games de uma forma mais crítica e analítica como vejo hoje. Por isso, esse é o game que mair me marcou, me mudou e me definiu como gamer hoje. Pena que a série morreu de maneira tão patética como morreu.

Enfim, me alonguei demais. E vocês leitores, comentem quais seus 7 jogos.

Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário