domingo, 11 de março de 2018

Meus 10 jogos preferidos

Saudações leitores.

Essa provavelmente vai ser a última postagem do ano. E logo tão no início do ano, quem diria. Mas a rezão por isso é que já não moro mais no Brasil, já fazem alguns anos, e por isso, atualizar o blog utilizando um telefone celular é bem complicado. E basicamente essa e a razão de eu fazer quando muito 3 ou 4 postagens ao ano. Fica difícil pra mim, jogar, quanto mais escrever sobre games. ainda sim, é algo que gosto muito, games e discorrer sobre games.

Ando meio sem tempo de fazer análises mais complexas de jogos, e com preguiça também verdade seja dita, por isso que minhas últimas postagens têm sido sobre top 10. São até que divertidas, rápidas e não deixo o blog parado.

E sobre os games de hoje, o próprio título diz, são os 10 jogos que eu mais gosto. Pessoalmente, e como gamer. Ainda que alguns deles tenham sido marcos, eu sei que boa parte não se encaixa, mas isso não importa, esses são os 10 jogos mais importantes pra mim, os que eu mais gostei até hoje, os que mais me marcaram, os que me moldaram no gamer que sou hoje, e os que eu tenho como base para comparação para qualquer game que eu jogue ou analise. Seja motivos técnicos, pessoais, ou qualquer outro, esses para mim, são os 10 games referencia na minha vida, os que eu considero mais importantes e indispensáveis, por isso mesmo meus preferidos.

Não é uma lista sobre o qual eu gosto mais que os outros, o game que aparece em 10º lugar não quer dizer que eu goste menos do que o que aparece em 3º, é apenas minha relação pessoal dos 10 que eu mais gosto em 32 anos de vida... e pelo menos uns 25 como gamer... Exceto o primeiro, o jogo número 1 da lista é sim o meu preferido de todos. Então vamos lá:

10: Metal Gear Solid


Eu já falei inúmeras vezes o quanto sou (era) fã da franquia. Seus personagens, enredo, plot twist, jogabilidade, inovações que trouxe para a indústria dos games como um todo, cinematografia... Realmente uma pena a série ter dito o desfecho humilhante que teve. Metal Gear Solid me apresentou um mundo totalmente novo em vídeo games, uma nova maneira de encarar jogos eletrônicos. Foi à partir de MGS que eu comecei a me interessar mais pela história em jogos, em personagens com bom background, me forçou a melhorar meu inglês, e pra mim MGS tem os bosses mais carismáticos do mundo dos video games até hoje. Uma obra prima m misturando espionagem, política, mundo militar, tudo apimentado com um toque cyberpunk, que ficaria ainda mais notável nas sequencias MGS 2 e MGS 4. Realmente, me dói o coração ver o triste fim que a série levou... Obrigado por nada Kojima e Konami.

9: Resident Evil 2


Pra mim RE 2 é o jogo de terror perfeito. Ainda que até hoje o jogo que mais me deu medo tenha sido o primeiro Silent Hill, nenhum outro jogo de terror existiria da forma que é hoje sem Resident Evil 2. RE 2 é uma unanimidade entre os fãs da série. 2 protagonistas com histórias distintas muito bem construídas, um equilíbrio perfeito entre terror e ação, momentos de tensão que até hoje nenhum outro jogo conseguiu reproduzir.... Esse jogo foi tão importante que ainda hoje a Capcom usa easter eggs dele em outros games da série. Ainda que muitos digam que o jogo envelheceu mal, mais que nada por conta da limitação do hardware, Resident Evil 2 fez tudo certo, e deu a base para todos os jogos de survival horror que seguiram e seguem até hoje. Além de quê, o jogo possui uma tonelada de conteúdo extra desbloqueável. Roupas alternativas, armas novas, segredos que até hoje fãs desvendam, e 2 jogos secretos completos. Se formos ver na indústria de games do dia de hoje, cada um desses desbloqueáveis seria vendido de maneira inescrupulosa por DLC, principalmente se tratando da Capcom, que é uma das mais cretinas companhias de games quando o assunto é DLC. Sim, eu sei muito bem que há piores, Ubisoft, EA, mas a Capcom não merece misericórdia dos fãs. Desde vender final do jogo por DLC (Asura Wrath), pagar para desbloquear personagens (Street Fighter X Tekken), lançar jogos mal acabados (Street Fighter 5 e Marvel vs Capcom Infinite), a Capcom é uma das mais mercenárias e desonestas empresas do mercado hoje. E só de pensar que tínhamos todos esse conteúdo já embutido no jogo, nos faz lamentar os rumos do mercado de games, e só nos faz perceber a obra-prima que foi Resident Evil 2, e o que representa para fãs da games de verdade.

8: God of War 2


Eu também já falei várias vezes o quanto sou fã da série God Of War e do seu protagonista. Acredito que seja minha série preferida da atualidade e que Kratos provavelmente seja meu personagem preferido dos games. E God of War 2 é disparado meu game preferido da série. GOW 2foi o primeiro jogo da série que joguei, emprestei de um amigo e meu deus, eu nunca havia visto ou jogado nada nem mesmo meramente parecido. O jogo era vivo, violento, visceral, lindo, envolvente, eu simplesmente não conseguia parar de jogar, mesmo que quisesse. Me prendeu como pouco jogos até hoje o fizeram. Nem mesmo os outros demais games da série tiveram o mesmo impacto que a segunda edição do game. Violência nos jogos já não era nada novo, já havia Mortal Kombat, Resident Evil, e uma porrada de outros games ultra violentos, mas nenhum eu senti que realmente me pôs dentro da ação como foi God of War. Em Mortal Kombat, inseríamos uma sequência de botões e assistíamos ao Fatality, em God Of War não, e dou aqui os 2 exemplos mais marcantes pra mim. La luta contra Thesseus, onde esmagamos sua cabeça na porta até matá-lo, se não apertamos nenhum botão não acontece nada, então cada vez que apertávamos, era um golpe no moribundo herói grego, cada botão um novo golpe, até o fim de sua vida. Eu literalmente me senti dentro da ação, como nenhum outro game nem, mesmo havia chegado perto de fazer, quebra da quarta parede total. A cena onde temos que chicotear os cavalos gigantes de pedra foi igual, além de me presentear uma das sequencias mais lindas que ví até hoje em um game. God Of War 2 me colocou na ação, e não apenas me deixou como expectador. E eu estou muito ansioso por saber que o novo God of War está sendo dirigido e produzido pelo mesmo diretor do GOW 2, então minha expectativa está la em cima.

7: Sonic 2


Jogo que marcou minha infância, jogando com amigos, pegando as 7 esmeraldas do caos, Super Sonic, jogo emocionante, que literalmente abracei, principalmente na Death Egg Zone contra o Robotinik final, sem argolas, sem poder errar um único golpe....E uma das melhores trilhas sonoras já composta para um vídeo game. Melhor jogo do Sonic até hoje. Ponto final.

6: Streets of Rage 2


Confesso que fiquei em dúvida entre o 1 e o 2 aqui, mas o 2 ganhou por pouco, não sei dizer exatamente porque, mas o SOR 2 tem algo que meche comigo, de maneira mais profunda que o anterior ou qualquer outro beat´em up. E é justamente isso que estou avaliando aqui, essa magia, essa coisa única que não sei explicar que me faz gostar tanto desse jogo, que faz com que ele seja eterno pra mim. E também, pau a pau com Sonic quanto à trilha sonora, impossível dizer qual das 2 é melhor.

5: Grand Theft Auto San Andreas


Pra mim disparado o melhor GTA já feito. Em todos os sentidos, enredo, carisma dos personagens, mundo aberto, customização, tudo. Nenhum outro GTA chegou nem perto de fazer o que San Adreas conseguiu, muito menos o GTA 5, que na minha opinião, nem de longe é tudo isso o que falam. Mesmo com 3 personagens, CJ consegue ser mais carismático, literalmente acompanhávamos a trajetória de CJ, tínhamos que fazer ele aprender a nadar, aprender a atirar, correr, pilotar, passávamos muito mais tempo com ele, ainda que a história fosse extremamente linear, pra mim foi muito mais prazeroso e marcante. Quando fechei GTA San Andreas me senti bem, senti conquista, quando terminei GTA 5 senti decepção, um sentimento de "só isso? Já acabou?" E sem falar também na trilha sonora. GTA San Andreas, o melhor e ponto final. Chupa GTA 5

4: The Witcher 3


Tenho uma consideração à fazer. Essa é a geração mais fraca de video-games de todos os tempos. Acho que nunca me decepcionei tanto com uma geração quanto com à atual Xbox 1 e PS 4. Eu levei anos para comprar um Playstation 4 e quando finalmente consegui comprar eu pensei: "tá, é isso?" Joguei até o final Uncharted 4, até porque veio junto com o console. Quando terminei pensei: "é legal, mas ainda prefiro o 3." Depois joguei Horizon Zero Dawn, odiei. Não cheguei nem até a metade, não me deu tesão nenhum jogar. Depois aconteceu exatamente o mesmo com Final Fantasy 15, NiOh, e aí joguei The Witcher 3 (na verdade só joguei NiOh depois de terminar Witcher). Eu já havia jogado The Witcher 2 e estava apaixonado, e ansioso para o desfecho da série, mas esse jogo superou absolutamente todas minhas expectativas, algo MUITO difícil de acontecer, principalmente hoje em dia nesse mercado prostituído. O jogo é gigantesco, mapa, história, algo raro hoje em dia, mecânicas de jogo complexas que se tornam intuitivas com tempo de jogo, o próprio combate é exemplo disso, não é apenas apertas botões, há que ter estratégia, timing, ítens de luta, magia, é literalmente habilidade. História não linear, muito conteúdo gratuito, desde armas, armaduras e até algumas missões menores, disponibilizadas de maneira GRATUITA para download... e falando em download, The Witcher 3 tem as melhores campanhas DLC da história dos games. 2 campanhas inteiras, uma com um mapa inteiramente novo, envolventes, complexas, e carregadas de emoção, simplesmente incrível, e por um preço justo. A única coisa que tenho à falar mal desse game, foi minha culpa. Antes de terminar o game, eu quis fazer as 2 campanhas DLC. AS 2 campanhas te aconselham a iniciá-las a partir do level 32 do personagem. Tudo bem, só que esse é mais ou menos o nível que você está quando termina o jogo, as DLC´s foram feitas para serem jogadas DEPOIS de terminarem o game. Eu fiz as 2 antes, e depois voltei à história principal, e voltei lá pelo level 54 de Geralt. Então, o final boss foi literalmente brincadeira de criança, mas como disse, minha falha. Até mesmo por que, o final boss de Blood & Wine é a melhor do jogo. The Witcher 3 fez TUDO certo, e foi logo no começo da geração de games. Seria o jogo que marcaria uma geração inteira, mas infelizmente, The Witcher 3 foi a exceção, por que essa atual geração é a PIOR geração de games de todos os tempos. Jogo tecnicamente lindos, porém totalmente monótonos, sem alma, incompletos, abarrotados de mecânicas pay to win... Isso me faz esperar ainda mais por Cyberpunk... Obrigado CD Projekt Red, por favor não deixem a bola cair....

3: The Simpsons Arcade Game


Eu peguei Os Simpsons logo quando o programa começou a passar na tv brasileira. Simpsons fez parte da minha infância. Apesar de eu não assistir mais, achar que o programa já se desviou muito do que era, eu ainda tenho bastante carinho pela família. e esse jogo, me traz excelentes lembranças de minha infância, eu e minha irmã gastando mesadas inteiras em fichas de fliperama quando íamos à praia. Nostalgia à parte, é um beat´em up muito bem feito na época. Dificuldade boa, colorido, sprites grandes, coloridos, personagens muito bem expressivos... Um jogo muito bom, do meu gênero preferido, e que me traz excelentes lembranças da melhor época da minha vida.

2: Legend Of Legaia


Eu já comentei anteriormente, esse foi o game que me lançou nos RPG´s. É um jogo modesto, foi ofuscado por Final Fantasy 7, mas que me cativou, com seus sistema de combate original, personagens carismáticos.. Foi um jogo que não envelheceu bem e passou despercebido por quase todos, e sua sequência, muita gente nem sabe que existe. Ainda sim, esse jogo tem um espaço especial no meu coração gamer, se não fosse por ele, não teria descoberto Chrono Trigger, Pokémon, Shining Force... Talvez teria descoberto sim, mas não sei se eles teriam tido o mesmo impacto que tiveram.

1: Meu jogo preferido de todos é: Quackshot


Meu jogo preferido de todos os tempo. Quackshot. Eu pulei de alegria quando finalmente comprei a fita (usada). Lembro que joguei sem para por quase 1 semana, zerando todos os dias. As aventuras do pato mal humorado da Disney disfarçado de Indiana Jones me cativam até hoje. O jogo é simples, a maioria dos inimigos, incluindo chefes tem não mais que 2 sprites de animação, o jogo foi lançado no início da vida do Mega Drive, mas ainda sim, tenho um carinho fenomenal por esse game. É o meu preferidos de todos.

E vocês leitores, comentem aí minha lista, e as suas listas de games preferidos de todos so tempos. Até o ano que vem.....